Buscar
  • Tijolo

Roda de conversa online: O isolamento de quem vive isolado


A 3ª roda de conversa online sobre direitos humanos e isolamento social recepcionou as convidadas Isabel Schprejer, defensora pública do Estado do Rio de Janeiro, e Isabella Lucena, advogada criminalista e pesquisadora da UFRJ, para falar sobre a situação da população carcerária durante a pandemia da Covid-19.


O sistema prisional brasileiro tutela mais de 800 mil pessoas, apesar de possuir apenas 442 mil vagas. Mais de 30% desse contingente são presos provisórios, privados de sua liberdade, sem uma sentença condenatória. As condições sanitárias das instalações, como se sabe, já eram inóspitas antes da disseminação do novo coronavírus, com epidemias de tuberculose e sarampo.


A taxa de encarceramento brasileira é sete vezes maior do que a média global, sendo também mais acelerada que nossa taxa de natalidade. A política de hiperencarceramento atinge, sobretudo, as mulheres, cada vez mais atingidas pela sanha punitiva do Estado brasileiro.Temos a terceira maior população carcerária do mundo.




As convidadas destacaram a necessidade de uma política desencarceradora, não só durante a pandemia, mas sobretudo. Mesmo o Irã, país notoriamente desalinhado aos princípios humanistas, liberou mais de 100 mil presos, em virtude da impossibilidade de assegurar a saúde e a vida dos detentos. A resposta do Judiciário nacional tem sido muito diferente, negando a preservação da dignidade dessas pessoas.


No próximo domingo, discutiremos o direito ao meio ambiente saudável e os últimos desdobramentos da política ambiental do atual governo. Até lá!

7 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
  • Facebook
  • YouTube
  • Instagram

© 2020 Desenvolvido por Arpoador Comunicação

ori.png

Parceiros

taloo.png
seligabranca.png
umriobranco.png
logobranca2-transp.png